quinta-feira, 21 de julho de 2016

Quando tua língua desfruta da doçura que vês em mim

.......................
Teus lábios ávidos, deixam meus apetites fervilhando
No carinho do toque que teus desejos buscam sem fim
Rocia meu corpo em suores de apetite por ti clamando
Quando tua língua desfruta da doçura que vês em mim
Teu olhar se perdendo nos trilhos deste corpo somente
Sabor a sal, delírios de mel, na apetência do teu desejo
Ondas de dulçor vindas dos teus lábios, tão docemente
Soltando em mim os sucos do sabor doce do teu beijo
Viajas pelos desejos que teu querer por meu corpo reluz
Nas vertentes mais belas que em tua mente, raios de luz
Reflecte volúpia, feita dilecção e malícia em esplendor
O suor do teu corpo que pelo meu escoa sem direcção
Trazendo em gotas o sabor da lascívia do teu coração
Que sobre minha pele deixam "lágrimas" do teu amor
.........

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Sou gente onde não sou ninguém.

............................
Neste mundo ingrato e misterioso
Onde sou um nada, sendo alguém
Nesse nada tão justo e desditoso
Sou gente onde não sou ninguém
Ando pelo mundo da ingratidão
Onde a palavra caminha cansada
Sinto palpitar meu triste coração
Sabendo que afinal não sou nada
Luta de pensamento e tristeza
Entre alguém que não é nada
Sou olhar justo numa certeza
Quando olho a lua iluminada
Vocábulo de justiça que condena
Incautos sonhos de rei faustoso
Sou de gente, gente tão pequena
Neste mundo ingrato e misterioso
.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Nadam pétalas sob águas em êxtase e esplendor

...........................................
Nadam pétalas sob águas em êxtase e esplendor
Correm devagar pelos caminhos de sábia viagem
Diluem-se pelos vales deixando frescura e amor
Dão vida às flores que renascem à sua passagem
Água de vida desce pelas frinchas dos rochedos
Caminham livremente como beijos esvoaçando
Vinda do além por anelos, carreiros sem medos
Como os beijos que do coração vão desfilando
 .
Quando uma lágrima é fruto da triste ansiedade
Como a água que corre da cascata em liberdade
Unem - se sensações numa emoção que cresceu
Recordam as pétalas que caem da rosa e partem
Por veredas do sentimento que na alma nascem
Deixando tristeza no sentir do pensamento teu
...

terça-feira, 29 de março de 2016

Esvoaçam pensamentos sobre as folhas enrugadas

.........................................................
Esvoaçam pensamentos sobre as folhas enrugadas
Lembram tempos antigos de uma vida que passou
Desatinos afligidos por conversas de tantos nadas
Coração endurecido por alguém que tanto se amou

Esvoaçam ideais por entre jardins nus, despidos
De um Outono que deixou estirpes endurecidas
Crescem folhas de Primavera eu caules omitidos
Na recordação do amor em promessas vencidas

Esvoaçam imaginários pelas serranias da saudade
Dor de coração d'uma relação seca por ansiedade
Viagem pelo além das noções fuscas da imensidão

Esvoaçam raízes de ternura pelos trigais e estrelas
Numa dança ritmada de papoilas dantes vermelhas
Hoje, secas e rugadas como rugado está meu coração
.


sábado, 26 de março de 2016

PÁSCOA FELIZ


Desejo a todos os amigos/as, visitantes, comentadores/as, suas famílias e amigos uma ...
PÁSCOA MUITO FELIZ.
.

sábado, 12 de março de 2016

Quando os sentidos guiam meu corpo ardente

( imagem da net)
..............................
Quando os sentidos guiam meu corpo ardente
Pelas ruelas que o teu corpo me quer oferecer
Sinto em mim um desejo forte e consequente
Em caminhar em ti,  entregando-te o meu ser

Fixo meu olhar numa estrela da noite escura
Sorrio no sentimento do sonho em esplendor
Saboreio teu beijo repleto de mélica doçura
No sossego da fantasia, chamo-te: Meu amor

Sinto a cama vazia de esperança vil solidão
No resplendor do querer em sonho e ilusão
Surge a luz da palavra num desejo carente

Sobre os lençóis molhados do meu embaraço
Descansa a força intemporal do meu cansaço
Quando os sentidos guiam meu corpo ardente
.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Viajo através das vírgulas do pensamento

......................................
Viajo através das vírgulas do pensamento
Onde não existem nenhuns pontos finais
Apenas frases que desnudam o sentimento
Esquecendo os trilhos doutros memoriais

Caminho por entre as veredas do coração
Onde se elaboram os alicerces da ventura
Se sentem os cruzamentos da imaginação
Trilhos de verdade em odes de amargura

Quando as preces são palavras sagradas
Nos desejos da ternura ardentes amadas
São olhares de amor e deslumbramento

Ficam saudades nos poemas terminados
Onde as palavras são textos consagrados
Viajo através das vírgulas do pensamento
...........................

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

No silêncio do teu olhar floresce o desejo

............... * .............
No silêncio do teu olhar floresce o desejo
Emoções que fluem em afago e devaneio
Orla molhada, lábios expostos num beijo
Corpos colados, sentimentos de permeio

Olhares fixos trespassando o pensamento
Palavras caladas no resguardo da emoção
Fragrância que aroma o nosso sentimento
Fluxos de amor refrescam nosso coração

Viagem pelos elos de um afecto presente
Fogo em labareda que abrasa docemente
Todo o meu sentir quando te desejo beijar

Fleuma de emoções numa palavra ardente
Pura afeição, abrasando em desejo carente
De ti meu amor, basta-me esse doce olhar
.............

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Viajo por áridas estradas da inconsciência

.....................................
Viajo por áridas estradas da inconsciência
Recordo as palavras iniciadas da censura
Sinto o gelo da intolerante impertinência
Que pelos caminhos solitários me tortura

Viajo na procura do rumo antes perdido
Dos desleixos da consistente severidade
Sentimentos em gotas de choro contido
Por a mentira substituir a pura verdade

Viajo sem rumo por caminhos sombrios
Carrego a solidão, nado em tristes rios
Na esperança que no além da exigência

Esteja a tolerância, a verdade, a exactidão
Que separe da escura claridade, a solidão 
Que nos obriga a viajar pela inconsciência
.............

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Deixa que se unifiquem dois, num só coração

.................................................
Abraça-me. Quero sentir teu corpo no meu
Viajar entre as nuvens em caminho proibido
Por ti esquecer-me de quem sou, do ego meu
Fechar os olhos, sentir o teu amor prometido

Beija-me. Deixa em mim o calor do teu ser
Entrega-te, através do sonho em noite pura
Deixa-me dos teus lábios, teu carinho beber
Saciar minha sede com tuas gotas de ternura

Olha-me. Satisfaz a minha vontade de ser teu
Embriaga-me de amor. Aceita um beijo meu
Deixa-te viajar por entre estrelas de emoção

Não aceites os apeadeiros da tua inconsciência
Aceita num abraço o calor da minha apetência
Deixa que se unifiquem dois, num só coração
..................