sexta-feira, 26 de junho de 2009

Desejos ... no vento

Escrevo palavras no vento
Por água do céu, molhadas
A ti levam o meu lamento
De memórias já passadas

Carícias de água em fino rosto
Desejos extintos na dura mágoa
Amor recordado no desgosto
De um dia teres sido fresca água

Coração que ama, não esquece
Momentos de felicidade e amor
Sol de luz que nos afaga e aquece

Flor de vento em odes olvidadas
Lembranças em pétalas de flor
No vento, promessas acabadas
.

sábado, 20 de junho de 2009

O Sonho ... em "voo"

Deixa-me voar nas asas do teu sonhar
Ser a imagem que vislumbras a sorrir
Deixa-me ser o adormecer e acordar
Deixa-me ser o sonho do teu existir

Deixa-me ser a alegria dos teus dias
A voz que te acompanhe e dá prazer
A Chama ardente das tuas alegrias
A ardente frescura do teu adormecer

Deixa-me olhar-te e dizer-te baixinho
És linda ventura das minhas preces
Deixa-me, sorrindo dar-te um carinho
Oferecer-te os braços onde adormeces

No ardor da noite dizer-te ao ouvido
Que quero ser a razão do teu acordar
Numa ternura cheia de amor sentido
Deixa-me voar nas asas do teu sonhar
.....................................
Reeditado em 08-09-2013

sábado, 13 de junho de 2009

Sensibilidade de esperança

Nasce o sol, resplandecente de amor
Surge o dia iluminado de esperança
Em cada riacho, em cada pétala de flor
Sinto afectos, "olhares" de confiança

No olhar a claridade me enrubesce
Sombra enfeitada em cada vereda
Estrela da manhã que me aquece
Em caminhos enfeitados de seda

Sinto sobre mim, ternura e alegria
Fazendo esquecer tantas mágoas
Que trago ocultas na imaginação

Olhando o sol que ilumina o dia
Admirando o riacho, toco as águas
Fecho os olhos, dou-te o coração
.

domingo, 7 de junho de 2009

Pensamento

Se o teu coração decifrasse o amor
Que irradia no meu pensamento
Advirias como te amo, dilecta flor
Como és o meu sorriso e sofrimento

Quero amar-te no presente e futuro
Desvairado como um louco amante
Guardar no coração, amor imaturo
Sentir o teu calor, fresco e constante

Amo-te como um bicho, porque sim
Sem respeito pela virtude sofrida
A cada instante, além da eternidade

Quero-te na existência junto a mim
Num acerco de amor de alma vivida
Para te amar num amor de verdade

.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Para ti ...


Te busco em meus sonhos
Em lágrimas acordo
No grito preso te chamo
Rosas brancas de amor
Pingos de chuva em teu rosto
Que “bebo” com avidez
No meu peito, sinto a flor
Que me deste a sorrir
Tu sempre, uma e outra vez
Um eterno desejar
Uma forma doente de amar
Esta que sinto no peito
Que não me deixa viver
Quero sentir
Beber as lágrimas
Do meu acordar
E no meu grito preso
Baixinho dizer
Quero amar-te
Mas amar-te sem sofrer
.